Carimbo comemorativo e selo personalizado registram a inscrição de Bárbara de Alencar no Livro dos Heróis da Pátria

Bárbara Pereira de Alencar (Exu/PE, 11 de fevereiro de 1760 – Fronteiras/PI, 18 de agosto de 1832) foi participante da Revolução Pernambucana de 1817 e da Confederação do Equador. Mãe de Tristão Gonçalves de Alencar Araripe, José Martiniano Pereira de Alencar e Padre Carlos José dos Santos, todos revolucionários.
No contexto da Revolução Pernambucana de 1817, numa das celas da Fortaleza de Nossa Senhora de Assunção, esteve detida Bárbara de Alencar, considerada localmente como a primeira prisioneira política da História do Brasil.
Há indícios que Bárbara de Alencar tenha participado juntamente com os seus filhos da Carbonária – Maçonaria Florestal, pois a maioria dos revolucionários era carbonários ou participava do Areópago de Itambé.
Morreu depois de várias peregrinações em fuga da perseguição política, na cidade piauiense de Fronteiras, mas foi sepultada em Campos Sales, no Ceará. Passará a ser reconhecida como heroína nacional, nos termos do projeto de lei nº 522/2011, que determina a inscrição de seu nome no Livro dos Heróis da Pátria.
Para marcar tal fato e pelos 180 anos de seu falecimento, no dia 18 de agosto foi lançado selo personalizado e carimbo comemorativo, na cidade de Crato/CE. Também foi lançado um envelope comemorativo (não oficial) para os filatelistas interessados.

 

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: