Arquivo do autor:filatelia77

Nova emissão Brasil: Estação Antártica Comandante Ferraz

No dia 14 de janeiro os Correios deram início aos lançamentos postais de 2020, com o selo “Estação Antártica Comandante Ferraz”.
O local de lançamento foi a própria Estação Antártica. Com valor facial de 1º Porte Carta Comercial (atualmente R$ 1,95), a tiragem foi de 360.000 selos, disponibilizados em folhas de 24 unidades.
Os códigos previstos para o Catálogo RHM são:
– C-3880: selo comemorativo
– EPD-588: envelope de 1º dia (base envelope olho de boi)
Para mais informações, vejam o edital clicando nas imagens.

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Anos Completos 2019

Com a chegada dos selos regulares de 2019 conseguimos disponibilizar todas as versões do ano completo 2019: completíssimo, álbuns Classic/Classic Plus, álbum Marek, comemorativos e personalizados.
Cliquem na imagem abaixo para acessa-los na Loja…

anoscompletos2019

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Nova emissão Brasil: Signos do Zodíaco – Aquário

No dia 21 de janeiro os Correios lançaram, em Brasília/DF, o selo “Signos do Zodíaco – Aquário”.
Com valor facial de 1º Porte Carta Não Comercial (atualmente R$ 1,30), a tiragem foi de 240.000 selos, disponibilizados em folhas de 24 unidades.
Os códigos previstos para o Catálogo RHM são:
– C-3881: selo comemorativo
– EPD-589: envelope de 1º dia (base envelope olho de boi)
Para mais informações, cliquem nas imagens e vejam o edital.

Categorias: Sem categoria | 6 Comentários

Suplementos Álbuns Classic 2019

Já estão disponíveis na Loja os suplementos 2019 das três versões dos nossos álbuns: Classic, Classic Plus e Classic Master.
Cliquem nas respectivas imagens para acessar…

aa2019

Classic

cp2019

Classic Plus

cm2019

Classic Master

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Nova emissão Brasil: Personalizado 470 anos da Santa Casa da Bahia

No dia 22 de janeiro os Correios disponibilizaram para venda o selo personalizado “470 anos da Santa Casa da Bahia”, somente na versão gomada.
Impressos e disponibilizados somente em folhas de 12 unidades, têm valor facial de 1º Porte Carta Comercial, mas são vendidos seguindo tabela de preços dos Correios para os selos personalizados.
O código previsto para o Catálogo RHM é:
– PB-147: selo personalizado gomado

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Personalizados Básicos: temos todos

Os selos personalizados PB-1 ao PB-26 e os com a imagem dos 115 Anos do E.C. Vitória não são mais vendidos pelos Correios desde 2017. Ficaram escassos no mercado, pois ninguém fez estoque deles. Conseguimos algumas poucas folhas de cada com um comerciante amigo que está liquidando estoque. Compramos tudo que ele tinha destes, mas por preço bem superior ao dos Correios. Pensamos que é melhor tê-los mais caros do que não tê-los, pois a procura é grande.
Então, embora com estoque limitado, no momento temos todos os personalizados básicos classificados no Catálogo RHM, do PB-1 ao PB-145 (último de 2019). Disponibilizamos para venda, inclusive, a coleção com todos eles. Confiram clicando na imagem abaixo…

paginapersonalizadosbasicos

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Nova emissão Brasil: Personalizado 40 anos da ASFEB – Associação dos Servidores Fiscais do Estado da Bahia

No dia 22 de janeiro os Correios disponibilizaram para venda o selo personalizado “40 anos da ASFEB – Associação dos Servidores Fiscais do Estado da Bahia”, somente na versão autoadesiva.
Impressos e disponibilizados somente em folhas de 12 unidades, têm valor facial de 1º Porte Carta Comercial, mas são vendidos seguindo tabela de preços dos Correios para os selos personalizados.
O código previsto para o Catálogo RHM é:
– PB-148: selo personalizado autoadesivo

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Suplementos Especiais Classic – Personalizados e Folhas de Comemorativos

Já estão disponíveis na Loja os suplementos especiais Classic.
O dos personalizados básicos, com as emissões de 2019, são indicados para quem coleciona no Álbum de Selos do Brasil (Marek) e quer também os personalizados. Folhas do mesmo tamanho e furação (2 furos) do álbum Marek, com a opção também de 4 furos (sistema de argolas).
O das folhas de comemorativos, com as emissões de 2018 e 2019, no formato grande, indicado para quem coleciona nos álbuns menores (Classic ou Marek) e não quer destacar as séries emitidas em folhas. Tem também as folhas com vinhetas ou imagens nas bordas.
Cliquem na imagem da esquerda para ver os suplementos dos personalizados e na da direita, para os de folhas dos comemorativos…

aa111302 cm900902

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

A minha viagem a Brasília

Os amigos e clientes mais antigos já sabem: anualmente vou a Brasília, peço reunião nos Correios para conversar sobre os rumos da nossa Filatelia.
Dessa vez tive que antecipar a minha ida e nem comuniquei antecipadamente a vocês. Estive lá na quinta-feira passada, 23 de janeiro. Viagem rápida, fui e voltei no mesmo dia.
Duas reuniões, uma com a equipe da Gerência Nacional de Filatelia e outra com o Diretor de Negócios.
Os assuntos, de uma maneira geral, são os rumos da Filatelia e o comércio filatélico. Várias vezes aconteceu de eu voltar me perguntando porque tinha ido, tamanho era o desânimo, a má vontade dos gestores para enfrentar mudanças. Dessa vez foi diferente, retornei muito animado com o que estão planejando e com a importância que agora estão dando para a Filatelia.
A Gerente Nacional de Filatelia, Luciana Ramos, me proporcionou uma reunião com parte da sua equipe, todos interessados nas sugestões que apresentei. Já o Diretor de Negócios, Alex do Nascimento, colocou o interesse da presidência para com a Filatelia e o empenho que terão doravante para melhorar o segmento.
A empresa está saindo de uma séria crise que, logicamente, afetou também a Filatelia. Mas senti otimismo e vontade de mudanças por parte de todos com quem conversei em Brasília.
Esqueci de tirar fotos nas reuniões, a que segue abaixo foi após os trabalhos, em visita rápida para um café na casa da querida amiga Lourdinha, hoje aposentada, mas que por décadas comandou os rumos da Filatelia nos Correios, acompanhado do também querido amigo Wady Vidal, meu irmão do coração.

Categorias: Sem categoria | 1 Comentário

Alemanha Federal

No momento estamos colocando no site o nosso estoque da Alemanha Federal. Diariamente são disponibilizados muitos selos e séries. Já são aproximadamente 1.800 itens, emissões até o ano de 1994.
Tudo calculado pelas cotações do catálogo Yvert na base de R$ 1,00 por euro (novos segunda coluna e usados) ou R$ 1,20 (novos mint).
Vejam o que já está disponível clicando na série abaixo (Homenagem aos Mineradores, emissão de 1957).

alf0142n

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Protetores Maximaphil: o sonho de um amante da Filatelia

Poucos de vocês conheceram ou ouviram falar de Antonio Vlademir Justo, conhecido pela maioria por Vlademir.
Filatelista e comerciante filatélico, era mais conhecido pelos comerciantes, principalmente depois que começou a produzir os protetores Maximaphil.
Era um sonhador, tocava vários projetos ao mesmo tempo, intensificados após a sua mudança de São Paulo para Botucatu.
Nos anos 1970 a 1990 adquiria grandes volumes de selos, que pacientemente classificava e preparava cartelas ou lotes para revenda. Nos anos 1980, quando os Correios rarearam a venda de cartões-postais para máximos oficiais, iniciou a produção de máximos não oficiais. Mandava imprimir os postais, colava os selos e carimbava, para revenda. Otimista incurável, produziu vários, em grandes quantidades. Mas aí os Correios, percebendo nesse trabalho do Vlademir uma forma de ganhar uns trocos a mais, passaram a cobrar pela carimbação, inviabilizando a iniciativa.
Matando a curiosidade de muitos, foi desse projeto que surgir o nome Maximaphil, usado posteriormente para os protetores.
O Vlademir não se conformava com o fato de termos no mercado somente protetores para selos importados, caros e difíceis de encontrar. Vislumbrou aí um negócio, mas, mais do que uma forma de ganhar dinheiro, o sonhador queria produzi-los a preços acessíveis e que pudessem abastecer não só o mercado interno, mas também exportar aos países vizinhos.
O projeto evoluiu, não ao ponto de produzir o suficiente para exportação, mas conseguiu suprir o mercado nacional com um protetor que, embora não tenha atingido a qualidade das principais marcas europeias, mostrou-se do agrado dos filatelistas, principalmente por causa dos preços, compatíveis com os bolsos da maioria dos colecionadores.
Não foi um início fácil. Testes com materiais que não se mostraram satisfatórios, descartando muita matéria-prima. Pintura do fundo preto com pistola de tinta, após a soldagem – muitas falhas no fundo preto e vazamentos de tinta para onde ficariam os selos. Hoje a técnica é outra, conseguindo uniformidade e qualidade.
Soldagem que não ficava boa. Muitos reclamam dos frisos nas soldas, mas foi a técnica descoberta para uma solda de qualidade. Não conseguiu chegar à solda fina e lisa dos importados, mas continuaremos pesquisando.
Tentou por inúmeras vezes adesivar o verso, como aqueles que não precisam de cola e que basta umedecer o lado que será colado. Testou não sei quantos adesivos, nenhum deu certo.
Foi muito esforço, muito material perdido, muita pesquisa, até chegar aos Protetores Maximaphil que temos hoje…
Conheci o Vlademir em 2004, quando comprei o primeiro lote de protetores para revenda. Foi amor à primeira vista numa amizade que se intensificou com o passar do tempo. Embora somente quinze anos mais velho que eu, era como um pai. Inúmeras vezes me socorreu em momentos de dificuldades.
Quando ele e sua esposa Norma mudaram-se de São Paulo para Botucatu me propôs uma parceria na distribuição dos protetores. Levou a produção para o interior e todo o material fabricando enviava para mim, que distribuía no atacado e vendia no varejo. Impôs uma condição: que eu comunicasse ao mercado filatélico que tinha comprado a fábrica dele, pois não queria atender comerciantes e colecionadores. Tinha outros projetos para tocar em Botucatu e precisaria concentrar esforços também em outras atividades.
Assim foi feito, uma parceria que durou mais de dez anos. Até que o destino pregou uma peça e o Vlademir contraiu uma doença fatal, no final de 2018. Da descoberta da doença até o seu falecimento foram menos de quatro meses.
Antes de ficar doente, para agilizar a produção dos protetores, terceirizava somente a soldagem e ele mesmo cortava e embalava. Trabalho delicado e demorado, mas que, embora tivesse outras atividades, não se furtava a fazer, para poder suprir o mercado.
Com o seu falecimento, nos últimos dias de 2018, a produção praticamente parou. A Norma, sua viúva, passou por momentos difíceis. Além da dor da perda inesperada, tinha vários projetos dele em andamento, que ela precisou dar continuidade. Tínhamos um compromisso informal, que se parassem a produção em Botucatu, a preferência na compra da produção seria minha. Aguardei o tempo da Norma e há poucos dias fechamos o negócio, trazendo de lá os equipamentos e materiais disponíveis.
Darei continuidade agora a este projeto do meu amigo Vlademir. Não é tarefa fácil. Nem se obtém grandes lucros, como muitos podem imaginar. Afirmo para vocês que mais da metade do preço de venda é consumido na mão-de-obra necessária para soldagem, corte e empacotamento.
Mas ele conseguiu, temos no mercado um protetor de boa qualidade com preços compatíveis aos bolsos dos filatelistas brasileiros.
Agradeço ao Vlademir, em meu nome pela confiança, e em nome da Filatelia Brasileira pela conquista!

Categorias: Sem categoria | 3 Comentários

Protetores Maximaphil

Começamos a produção dos Protetores Maximaphil aqui. Embora tenha contratado mais um funcionário, ainda levará um bom tempo até conseguirmos atender a demanda reprimida em um ano praticamente sem produzir.
Observo também que o sistema de produção é moroso, todo o processo é manual: soldagem, corte e empacotamento.
À medida que formos produzindo serão disponibilizados imediatamente na Loja. Ontem foi colocada à venda uma pequena quantidade do tamanho 44mm fundo preto. Hoje ou amanhã ficará pronto um lote do 31mm.
Nesse primeiro momento não temos quantidade para atender em atacado. Avisaremos os demais comerciantes quando conseguirmos um estoque mínimo para tal.
Clicando na imagem abaixo vocês poderão verificar os disponíveis. Na página acessada cliquem em “Fundo Preto” ou “Fundo Cristal”.

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Cartas danificadas com perfurações

Na reunião que tive em Brasília com o Diretor de Negócios dos Correios, Alex do Nascimento, um dos assuntos para o qual ele deu maior importância e garantiu que tomará as devidas providências, foi o caso das cartas que estão sendo perfuradas por funcionários dos Correios ou agentes da Receita Federal.
Ficou extremamente aborrecido com os exemplos que levei e disse-me que isso não pode acontecer.
Levei apenas alguns e ele pediu que lhe enviasse todos os casos que tivesse. Então, peço a quem tenha imagens dessas cartas danificadas para me enviar. Juntarei todas e mandarei para ele.
Mas, para facilitar o meu trabalho, peço que:
– não enviem cartas antigas, mas somente dos dois últimos anos (recebi imagens dos anos 1960, não servem)
– enviem somente para o e-mail filatelia77@gmail.com, com as imagens anexadas à mensagem e não no corpo da mesma (não mandem por whats)
Juntarei todas que chegarem e mandarei para ele…

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

FDCs Oficiais

Finalizamos a disponibilização na Loja de todo o nosso estoque de FDCs oficiais do Brasil.
Temos aproximadamente 330 peças, emissões de 1972 a 2018. Os mais antigos com preços reduzidos em relação ao site anterior e os dos últimos anos pelo mesmo preço dos Correios.
A seção está separada por ano de lançamento, para facilitar a busca. Cliquem no FDC abaixo (Missão Centenário – 2006) e verifiquem!

fd0716

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

1º Encontro de Colecionadores de Bauru/SP

O 1º Encontro de Colecionadores de Bauru acontecerá no período de 14 a 16 de fevereiro próximo, no Ibis Styles Hotel – Av. Nações Unidas, 29-20 – Vila Universitária.
Para mais informações ou reservas de mesas, entrem em contato com o organizador do evento, Josmar Rodrigues da Costa, whastsapp (14) 99747-2217.
Amigos, principalmente do interior paulista, apareçam por lá!

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Catálogo RHM 2019

Está disponível para venda na nossa Loja, com condições especiais de pagamento em até 6 vezes ou com remessa por nossa conta para pagamento através de depósito/transferência bancária.
Atenção: conseguimos uma quantidade limitada de catálogos. As condições especiais de pagamento irão somente até o término do estoque.
Cliquem nas imagens e confiram!

catalogorhm
cb201902

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Boletim nº 29 do Clube Filatélico Brusquense

Mais uma vez o Clube Filatélico Brusquense dá um show de capricho e qualidade na edição de janeiro do seu Boletim.
Considero este o melhor informativo atualmente editado no país e desde já parabenizo os amigos de Brusque, principalmente o seu presidente e editor, Jorge Paulo Krieger Filho.
Cliquem na imagem abaixo para acessa-lo. Garanto que vale a pena a leitura. Destaque para as matérias: Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, Alexandre de Gusmão, A Corrida do Ouro no Alasca e a entrevista com a amiga Lúcia Milazzo, de Florianópolis. Só para ficar em algumas, sugiro mesmo a leitura completa…

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Álbum de Selos do Brasil Classic Plus

Eu sempre digo que para atender as preferências de todos filatelistas, teríamos que ter pelo menos umas dez versões diferentes do álbum de selos do Brasil. Impossível chegar a esse tanto, mas na medida do possível atendemos as demandas que nos passam.
Adquirimos o Álbum Classic em 2013, que tem uma configuração enxuta, com um selo ou bloco de cada lançamento. Há pouco mais de dois anos lançamos o Classic Master, configuração completa (com selos destacados de blocos e de séries em se-tenants ou quadras), com o diferencial das folhas maiores, onde cabem inteiras as séries emitidas em folhas.
Agora, atendendo muitos pedidos, estamos lançando mais uma versão, o Classic Plus. Tem a configuração enxuta como o Classic, mas é editado nas folhas maiores, do mesmo tamanho do Classic Master: 28,0 x 34,5cm. Neste as séries emitidas em folhas vão inteiras e não com os selos destacados como no Classic.
Para citar alguns exemplos, os personalizados com vinhetas que têm doze diferentes nas folhas, as duas emissões em folha de 1998 (Oceanos e Futebol Arte), 500 Anos do Descobrimento e Turma da Mônica/Olimpíadas (ambas de 2000) e inclusive a maior de todas, Nossos Selos Rio 2016.
Assim como nos outros dois, o Classic Plus, além do título de cada emissão tem a data de lançamento dos comemorativos, blocos e personalizados e o código RHM de todos os selos/blocos, facilitando a preparação de mancolistas.
As capas são semelhantes às do Classic Master, sistema de argolas com quatro furos e com numeração (por enquanto de 1 a 7), mas com gravação em prateado e o nome “Classic Plus”.
Finalizamos a edição e já está disponível na Loja a coleção completa (1883 a 2019): pouco mais de 500 folhas e cinco capas (1 a 5).
Cliquem na imagem abaixo (primeira folha do suplemento 2016) e vejam na Loja!

cp2016
cp1001a
cp1001b

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Crônicas Filatélicas

Dúvidas de um iniciante

Ontem atendendo a um jovem empresário iniciante na Filatelia, durante a nossa conversa percebi uma porção de dúvidas que na verdade são as de todos os que começam a colecionar selos. Achei o assunto interessante e resolvi enviar hoje a vocês um pequeno resumo que com certeza servirá para todos os que estão começando.
Os selos que estão nos classificadores de uma loja filatélica são todos originais; ninguém iria se dar ao trabalho de perder tempo e gastar muito dinheiro para falsificar selos baratos para vender em lojas.
Quando o valor de venda de um selo passa dos R$ 300,00 e se o selo em questão é um clássico, anterior 1900, o selo deve ser expertizado se houver alguma dúvida quanto a sua autenticidade. Logo quando surgiram os primeiros selos no final do século XIX, apareceram também os grandes falsários. E da mesma forma que chegaram ao Brasil os selos originais de uma porção de países, chegaram também as falsificações; mas isso, como já disse vale para selos clássicos.
Cada país emite os seus próprios selos; mas há países que recebem royalty para que os escritórios distribuidores de selos para o grande comércio internacional, emitam selos usando a sua nacionalidade. Se o país existe, não podemos dizer que o selo seja pirata, pois houve uma negociação para o uso dessa nacionalidade. Os dirigentes do país receberam para dar direito às emissões. Assim os selos não são piratas e nós podemos incluí-los em nossas coleções.
Selos piratas são selos de países que não existem, como por exemplo Stafa, Nagaland, Escócia e outros.
Os selos modernos e bonitos que temos há já mais de trinta ou quarenta anos, não são figurinhas. São selos postais tão válidos quanto os selos com o rosto de D. Pedro II ou qualquer outro monarca antigo. Essa conversa de chamar selo de figurinha é conversa de velho que parou no tempo. Se tudo evoluiu, os selos também evoluíram e se hoje são bonitos tanto melhor. Dá até mais gosto colecionar os selos como são hoje.
Resolver o que se deseja colecionar também é um problema difícil. Eu mesma jamais poderia fazer essa escolha pois gosto de todos os selos, mas eu não os coleciono; eu trabalho com eles.
Mas o principiante precisa tomar essa decisão por difícil que seja, para não perder tempo e também não gastar dinheiro à toa.
Os países exóticos como Nepal, Bangladesh e outros dos quais não recebemos aqui no Brasil grandes imigrações não devem ser alvo de interesse dos iniciantes. O melhor é nos fixarmos em Brasil, a nossa pátria; Portugal, Itália, Alemanha, Espanha, Japão e Polônia, dos quais recebemos muitos imigrantes e seus descendentes aqui estão há muitos e muitos anos; alguns por assim dizer desde a abolição da escravatura. Destes países mencionados o comércio filatélico sempre terá muitos selos; porque são os países mais procurados aqui no Brasil.
Também podemos acrescentar Inglaterra, devido ao grande intercâmbio comercial e prestação de serviço que tivemos durante o Império e França, devido à grande influência desse país em nossa cultura, também desde o tempo do Império.
Como colecionar os selos desses países já é uma outra história que ficará para a próxima vez.
Texto recebido da querida Rosa Sazatornil Ângulo, do Clube Filatélico de Suzano. Não sabemos a data em que foi escrito, mas acreditamos ter sido da querida Ana Lúcia Loureiro Sampaio, que era proprietária da Casa Filatélica Penny Black, em São Paulo.
Caso alguém saiba a data, aonde foi publicado e caso estejamos errado, o autor, peço que nos envie para atualizarmos este post.

Categorias: Sem categoria | 1 Comentário

Assinatura de Selos do Brasil – Lançamentos pelo valor facial

Desde 2005 oferecemos aos nossos clientes a Assinatura de Selos do Brasil, que consiste no fornecimento dos selos e peças filatélicas mediante cadastro prévio dos itens que interessam para as suas coleções.
Nada é pago antecipadamente: nós reservamos os selos e/ou peças filatélicas a cada lançamento e trimestralmente efetuamos um fechamento para remessa. Nos fechamentos, enviamos a planilha dos produtos que estão reservados e aí, sim, é efetuado o pagamento, com a remessa em seguida das peças.
Vejam as principais características e vantagens desse serviço, já utilizado por aproximadamente 290 dos nossos clientes:
• Tranquilidade em garantir a aquisição de todas as peças para a sua coleção, não perdendo nenhum lançamento
• Pagamento e envio das remessas trimestralmente, não acumulando as peças do ano todo para o início do seguinte (geralmente início de ano é época de muitos outros compromissos financeiros)
• Todas as peças pelo valor facial, ou seja, pelo mesmo preço que pagaria nas agências dos Correios
• Possibilidade de enviar pedidos complementares, que serão reservados e enviados junto às remessas trimestrais, economizando despesas de envio
• Vejam todos os detalhes acessando a página explicativa da assinatura (é só clicar na imagem abaixo) e, qualquer dúvida, basta entrar em contato.
• Como registrar a assinatura: depois de ler a página explicativa, enviar e-mail para filatelia77@gmail.com, informando quais e quantas peças quer de cada emissão.
Início de ano é a melhor época para registrar a assinatura. Além disso, quem assinar e precisar de emissões dos anos anteriores, ainda conseguimos fornecer quase todas de 2016 a 2019 pelo valor facial.
Assinem!!!

ac2019ac01

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Blog no WordPress.com.