Notas para os Selos: Entrega das Bandeiras Olímpica e Paralímpica

Data do lançamento oficial informado pelos Correios em edital: 28 de dezembro de 2012. Data do início das vendas pelos Correios: 30 de janeiro de 2015. Valor facial: Selos dos trípticos, Primeiro Porte Carta Comercial. Blocos, R$ 5,20 (R$ 2,60 cada selo). Tiragem: 60.000 trípticos de cada e 15.000 blocos de cada. Códigos RHM:
– Tríptico Bandeira Olímpica: C-3398/3400
– Tríptico Bandeira Paralímpica: C-3401/3403
– Bloco Bandeira Olímpica: B-183 e C-3404/3405 (selos destacados)
– Bloco Bandeira Paralímpica: B-184 e C-3406/3407 (selos destacados)
Inicialmente o lançamento desta emissão estava previsto para 27 de julho de 2012, tendo, inclusive, a distribuição efetuada para as agências onde seria vendida. Mas a venda foi suspensa, motivada por problemas na assinatura do contrato entre os Correios e o Comitê Olímpico Nacional. Como os selos estavam impressos e distribuídos, não se cogitou o cancelamento da emissão, optando-se pelo famoso “jeitinho brasileiro”: os Correios oficializaram a emissão com data do último dia útil de 2012 (28 de dezembro), data esta que consta no edital e nos carimbos, mas a venda continuou suspensa até a liberação em 30 de janeiro de 2015. Tiveram até a desfaçatez de incluir esta emissão na cédula de votação para escolha do melhor selo do ano de 2012, mesmo não sendo vendida. E a coleção anual de 2012 dos Correios, que estava pronta há tempos, também ficou hibernando, pois dependia da liberação da venda dessa emissão.
Uma informação muito importante sobre a data de lançamento: embora os Correios tenham oficializado como lançamento em 28 de dezembro de 2012, para os registros filatélicos, inclusos aí os álbuns de selos do Brasil e o Catálogo RHM, o que vale é a data de início da venda, portanto, filatelicamente falando, a data de lançamento dessa emissão é 30 de janeiro de 2015.
Vamos à análise dos selos, independente das trapalhadas dos Correios com o lançamento: os trípticos apresentam uma imagem interessante, fundindo as paisagens estilizadas de Londres e do Rio de Janeiro, diferenciando os dois com os símbolos olímpico e paralímpico. Idem para os blocos, mas as imagens dos selos nestes deixaram a desejar, principalmente no da Bandeira Paralímpica. Ponto negativo também para o exagerado tamanho dos blocos, que os Correios classificam como minifolhas. Não posso deixar também de registrar a falta de critério dos Correios para definir a tiragem desta emissão. Enquanto outros lançamentos com muito menos interesse são contemplados com tiragens de até 100.000 ou 150.000 blocos, estes tiveram a insignificante quantidade de 15.000, insuficiente para a demanda, levando ao esgotamento logo após a liberação da venda. NOTA 4 para os trípticos e NOTA 3 para os blocos.
(As notas atribuídas resultam em uma série de fatores e representam minha opinião pessoal e exclusiva, totalmente subjetiva e sem outros envolvimentos. Estas notas vão de zero a cinco, nota máxima)

sb3398mfsb3401mfbl0183mbl0184m

Categorias: Sem categoria | 2 Comentários

Navegação de Posts

2 opiniões sobre “Notas para os Selos: Entrega das Bandeiras Olímpica e Paralímpica

  1. Seria essa a nova Brasiliana 83?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: