Petição ao Presidente dos Correios – Não ao sucateamento da Filatelia

Após anunciar que a partir do dia 31 de dezembro de 2016, 13 agências filatélicas serão fechadas em todo o Brasil, chega-nos a informação oficial de que a versão impressa da Revista COFI (Correio Filatélico) não mais circulará. Para amenizar, com uma desculpa que carece de maior confiabilidade, anunciaram que a revista será distribuída on-line, mas que este novo formato ainda não tem data previsão de início.
Estamos assistindo a um triste sucateamento da Filatelia por parte dos Correios. A impressão que fica é a de que algumas pessoas “aculturadas” querem acabar com a Filatelia. Por não terem o devido interesse e conhecimento do significado da Filatelia enquanto manifestação cultural e ferramenta auxiliar para a educação, querem rebaixá-la a um status menor. A Filatelia é parte importante do negócio de diversas administrações postais em todo o mundo, mas aqui não se investe e nem se aproveita este potencial de vendas dentro e fora do país com uma boa política de emissões e produção de produtos filatélicos, cuja qualidade é duvidosa, caro, mal distribuído em sua rede de varejo, pouco atrativo para jovens e adultos e inseguro a julgar pela quantidade enorme de falsificações.
Pensando em termos comerciais, o que te parece em vender ao usuário um direito a um serviço que não será utilizado? Parece ser um bom negócio, não é mesmo? Claro, se eu compro um selo postal que poderia ser utilizado para enviar uma carta para o outro lado do mundo e resolvo não utilizar o serviço (e simplesmente guardá-lo em um álbum para colecioná-lo) dou à administração postal uma ótima margem de lucro. Portanto, quando os correios vendem um selo novo, que não será circulado, vendem um “bem cultural”, pois o selo postal traz informações importantes sobre a fauna e a flora de um país, sobre seus vultos célebres, suas riquezas minerais, etc. No entanto a alegação para o fechamento de várias agências filatélicas é de que não dá lucro! Como assim?
Tenho visto ao longo dos anos, os trabalhadores das agências filatélicas serem dedicados, atenciosos, dando o melhor de si e, comprometidos com esta consciência de que Filatelia é sobretudo educação e cultura. No entanto, estes trabalhadores não podem fazer milagres diante da falta de investimento em recursos humanos, numa estrutura pouco inteligente e imposta de “cima para baixo”. O problema está em Brasília e não nos Estados.
Quanto mais os Correios investirem em Cultura, mais os produtos Sedex e Pac ganharão com isso porque gozarão de uma imagem mais positiva perante o consumidor do serviço postal. Queremos que a administração postal brasileira escute e estabeleça um diálogo construtivo com a comunidade filatélica, a fim de que a empresa possa encontrar soluções mais inteligentes, aliando a necessidade de ser mais rentável com o fomento da cultura.
Clubes, filatelistas, comerciantes, jornalistas filatélicos e fabricantes de materiais filatélicos devem se unir neste momento para tentar reverter este cenário. Já começaram as manifestações de norte a sul. É agora ou nunca. Não podemos parar. Vamos enviar cartas, telefonar, fazer abaixo-assinados, divulgar no Facebook e Twitter, encher a caixa de e-mail deles até que alguma coisa seja feita. Seja respeitoso ao fazer seu comentário. Vamos nivelar a discussão “por cima”.
Campanhas como esta sempre começam pequenas, mas elas crescem quando pessoas como nós se envolvem
– por favor reserve um segundo agora mesmo para nos ajudar assinando e passando esta petição adiante.
Cliquem na imagem abaixo para ler e assinar.
——————————————————————————————————————–
Parabenizo o amigo Marcos Boaventura pela iniciativa. E peço a todos vocês que cliquem e assinem a petição, não podemos ficar parados com a Filatelia rolando ladeira abaixo dentro dos Correios…

peticaocorreios

Categorias: Sem categoria | 4 Comentários

Navegação de Posts

4 opiniões sobre “Petição ao Presidente dos Correios – Não ao sucateamento da Filatelia

  1. Jorge Alberto Coelho

    Já tinha assinado,repassei para meus 256 amigos,alguns já assinaram,enviei para deputados e senadores.Vamos pedir ajuda para outros órgãos da cultura brasileira,que se engajam nesta campanha para suspender este ato absurdo.Vamos cobrar que as entidades filatélicas se manifestem rigorosamente contra esta medida,pois se efetivada acaba também com elas(ou acham que vão se salvar?)A hora é de UNIÂO e de defesa da filatelia.

  2. Juan Marschall

    Vamos nos unir, pois o fechamento das agências filatélicas é um duro golpe na Filatelia Brasileira, como já se não bastasse o descaso com a Filatelia, os CORREIOS querem decretar a morte da Filatelia Brasileira.

  3. José Carlos Correia Marques

    Cada vez mais sinto que estou dando murro em ponta de faca com meu projeto de incentivo à filatelia entre as crianças (Projeto “Selo na Sala”). O que fazer agora, diante de tanto “desestímulo” ? Ora, utilizar luva de açougueiro para não ferir as mãos. (Obs.: já havia assinado a petição.)

  4. Marcos Boaventura

    FILATELIA: ALGO MAIS QUE SELOS

    Certa vez me perguntaram:
    – O que você ganha colecionando selos ?
    Numa sociedade consumista e egocêntrica é duro ouvir uma pergunta destas. Talvez seja por isso que abomine os tais selos personalizados. Crianças com dislexia, dificuldades de sociabilização, concentração, organização, déficit de leitura e escrita, relacionamento ruim entre pais e filhos, etc. Fui um garoto extremamente tímido e meu pai, deu-me alguns selos, um classificador e uma pinça. Este passatempo cultural já dura 40 anos. Não gosto que chamem a Filatelia de “hobby”. Com todo respeito, colecionar figurinhas pode ser hobby, mas passa e a febre só voltará na próxima Copa do Mundo de Futebol. Filatelia é passatempo cultural, além de uma excelente ferramenta para a educação e a disseminação da cultura; acho o segundo termo mais adequado. Meu pai gostou tanto dos tais pedacinhos de papel que passou a dar-me explicações sobre as diferenças gráficas existentes entre um selo e outro. Sempre apontava para uma pequena nuance de cor entre 2 exemplares. Ele era gráfico e começamos a colecionar juntos. Depois veio o gosto pelas variedades e pela pesquisa. Aí veio meu tio, primos que também começaram a colecionar. Meu tio colecionava Holanda e meu primo fazia Bélgica. Temos dito ao longo dos anos sobre a necessidade de formação de filatelistas no Brasil. Pais de filatelistas não os buscam nas delegacias após uma farra de final de semana. Não que exista vacina para os conflitos existenciais da adolescência, mas a Filatelia agrega muitos valores na vida de um jovem. Não vou repetir o que foi dito tantas vezes.

    Vou fazer outra pergunta! Como o Japão se reergueu após a 2ª Guerra? Investimento no sistema educacional, que já era extremamente qualificado, formando um grande número de técnicos e cientistas altamente qualificados, que serviram de mão de obra para reerguer o país. Não foi “milagre japonês”, mas uma visão realista de como dar a volta por cima em apenas 30 anos, apostando as fichas na coisa certa.

    Entre 1949 e 1952, a Alemanha Ocidental recebeu dos Estados Unidos quase 30 bilhões de dólares em valores atualizados. Boa parte dessa grana fazia parte do Plano Marshall, um programa patrocinado pelos Estados Unidos para reabilitar a economia da Europa após a guerra. Claro, eles não queriam que o socialismo e o comunismo avançasse sobre a Europa. Verteram recursos na Educação. Bem, eu não vou fazer maiores comentários sobre como é a Filatelia na Alemanha, pois todos já sabem a resposta. Muito tempo depois a Coreia do Sul também fez um investimento forte na educação.

    Voltando… se existe uma parte vulnerável na sociedade esta é a juventude, que no Brasil é presa fácil para traficantes de drogas. A Filatelia é uma alternativa interessante, pois abre a possibilidade para o jovem de ocupar seu tempo livre com uma atividade cultural que irá ampliar seu universo de conhecimentos. Então, a Filatelia pode ser parte de programas de prevenção, assim como o esporte. Já ouvi chamarem a isto de Filatelia Preventiva. Divulgar a Filatelia em instituições de ensino é algo extremamente louvável e não é à toa que Estados Unidos, Bélgica e Suíça incluem este passatempo cultural em programas oficiais de educação. Países pobres como a Bolívia também fazem isso através de alguns poucos clubes filatélicos, pois aqui como lá, a vício é uma realidade e o subdesenvolvimento cultural também.

    Iniciativas isoladas de introduzir a Filatelia entre os jovens são válidas, mas tendem a falhar ao longo do tempo pois a nossa sociedade tende a ver a Filatelia como uma coisa para nerds. Nerds são estereótipos de jovens que dedicam suas vidas à atividade intelectual em detrimento de outras atividades mais populares, como jogar futebol. Só que nem todo jovem interessa-se por futebol ou pelo esporte. Então, apostar na Filatelia como algo isolado, fora de contexto, não socializa. Pelo contrário, exclui por ser algo incomum aqui no Brasil.

    Acredito muito numa coisa chamada “vocação natural”. Posso até descobrir outras ao longo da vida. Este fenômeno também se dá com empresas e pessoas. Qual seria a vocação natural de uma administração postal? O que seria mais barato para ela, até em termos de custo? Apostar em Filatelia ou em esportes olímpicos? Apostar em esportes olímpicos pode até ser mais midiático, mas ainda assim eu investiria em Filatelia. Pode ser o caminho mais longo e trabalhoso, mas terei uma clientela que vai adquirir o direito a um serviço que nem chegará a ser prestado, além de cativar clientes por muito tempo, apesar dos avanços da tecnologia, pois um ótimo valor foi agregado à marca.
    Hoje falei sobre muitas coisas, que podem parecer esparsas, porém com algum sentido lá na frente. Acho que posso parar por aqui. Leia, assine e faça aquilo que sua consciência lhe pede:
    https://secure.avaaz.org/po/petition/Presidente_dos_Correios_NAO_AO_SUCATEAMENTO_DA_FILATELIA/?cHiVafb

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: