Nova emissão Brasil: Personalizado Os Grandes Nomes da Filatelia Brasileira – William Edward Lee

No dia 1º de dezembro os Correios disponibilizaram para venda o selo personalizado “Os Grandes Nomes da Filatelia Brasileira – William Edward Lee”, somente na versão gomada.
Impressos e disponibilizados em folhas de 12 unidades, têm valor facial de 1º Porte Carta Comercial, mas são vendidos seguindo tabela de preços dos Correios para os selos personalizados.
O código previsto para o Catálogo RHM será:
– PB-183: selo personalizado gomado

William Edward Lee nasceu em 10 de dezembro de 1875 na pequena cidade de Ponce, em Porto Rico, ilhas das Antilhas que em 1898 passou a ser colônia dos Estados Unidos.
Descendente direto do General Lightherse Harvey Henry Lee, da revolução norte-americana.
Lee teve infância pobre e para viver trabalhou como boy e muitas vezes passou fome.
Tocava piano de ouvido e cantava muito bem. Certa vez, aos 20 anos, entrou em um restaurante em Nova Iorque, sem dinheiro para comer. Viu um piano aberto, sentou-se e começou a tocar e cantar. A casa em pouco tempo ficou cheia de clientes. O proprietário prontamente o contratou e assim ele passou a tocar e cantar todas as noites e fazer suas refeições; nunca mais passou fome.
Quando chegou a Nova Iorque vestia um terninho de brim e sofria um frio terrível. Foi trabalhar na empresa G. Amsink e quando os diretores se deram conta que ele falava e escrevia corretamente o espanhol, resolveram manda-lo para o Brasil. Logo depois que chegou em São Paulo enamorou-se e casou-se com Dona Maria Eugênia Braga, filha de um grande industrial paulista, e tiveram quatro filhos: William, Fernando, Alberto e Eduardo.
Pouco depois foi nomeado Primeiro Agente Consular dos Estados Unidos no Brasil.
Desde menino gostava de selos. Quando tinha algum dinheiro, comprava alguns selos para a sua incipiente coleção.
Em 30 de abril de 1919 reuniu em sua mansão dez filatelistas entusiasmados, que resolveram fundar uma entidade filatélica, dando-lhe o nome de Sociedade Philatelica Paulista, da qual foi seu primeiro presidente, tendo como secretário Mário de Sanctis e como tesoureiro, José Victor Buccione.
Faleceu em 27 de março de 1932, em viagem de trem noturno Rio – São Paulo.

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: