Bloco Mackenzie

A comunidade filatélica está nervosa com o bloco 150 Anos do Instituto Presbiteriano Mackenzie. E não é para menos…
Aconteceu o seguinte: o Instituto Mackenzie, poucos dias antes do lançamento oficial, comprou dos Correios 10.000 unidades do bloco. Com uma tiragem de somente 15.000, os Correios não poderiam ter aceitado essa venda, de 2/3 do total, para uma única entidade, deixando os fiéis compradores filatelistas na mão – eu também não consegui comprar, pela primeira vez em 16 anos do nosso serviço de assinaturas, deixei de fornecer uma emissão aos assinantes.
Muitos amigos ficaram indignados com o Instituto Mackenzie, questionando porque compraram essa quantidade, sugeriram até que eles quiseram especular com o bloco. Nada disso, a entidade não tem culpa nenhuma. Quis comprar para oferecer aos seus professores, alunos e comunidade em geral. Os Correios é que não poderiam ter aceitado essa venda, sem reservar uma quantidade mínima para o comércio filatélico. E, já que aceitaram, deveriam ter providenciado imediatamente uma reimpressão, mas não aceitam essa hipótese.
Ainda restaram 5.000 para o comércio filatélico? Não! Em todas as emissões postais os Correios retém 2.300 unidades para preparação das coleções anuais e mais aproximadamente 300 para a chamada “cota da UPU”, quantidade que obrigatoriamente precisam enviar à União Postal Universal, que distribui aos países membros.
Resumo: só foram para o comércio 2.400 blocos!!!
Para vocês terem uma ideia do quanto isso é pouco, só a Filatelia77 adquiri aproximadamente 1.000 blocos de cada lançamento.
Não consegui comprar um único sequer depois do lançamento. Ainda não desisti. Tentaremos, como último recurso, oficializar ao Ministro das Comunicações um pedido de reimpressão de mais 10.000 unidades para atender a comunidade filatélica. Embora rara, a reimpressão de selos e blocos comemorativos não é ilegal e caberia nesta situação.
Vamos solicitar, via ABCF – Associação Brasileira dos Comerciantes Filatélicos, mas penso que também a FEBRAF – Federação Brasileira de Filatelia deveria fazer o mesmo.
Caso não tenhamos sucesso, fica aqui a sugestão que recebi de um amigo filatelista, que não é nada absurda: a FEBRAF deveria acionar a FIP – Federação Internacional de Filatelia, para que considere esta emissão abusiva. O que não podemos aceitar é ver este bloco ser vendido por até R$ 200,00.
Peço calma aos colecionadores, não paguem esses preços abusivos. Na pior das hipóteses, teremos no futuro as coleções anuais 2021, com este danado.


Categorias: Sem categoria | 6 Comentários

Navegação de Posts

6 opiniões sobre “Bloco Mackenzie

  1. Antonio César Landi Júnior

    Olá, Júlio.
    Só a FEBRAF pode solicitar à FIP que condene essa emissão?

  2. Zeca Rocêro

    É possível a Filatelia77 garantir a reserva da “Coleção Anual 2021” aos assinantes?

    • Zeca, quando lançarem a coleção anual 2021 (ainda vai demorar), tentarei reservar e adquirir a maior quantidade possível, justamente para atender os nossos assinantes. Mas não posso garantir.

  3. Alex De Souza

    Bom dia Julio, acabo de dar uma olhada no ebay, estao vendendo , este bloco ate por 70 dollares , e um absurdo isso.

  4. Alex, na minha opinião o mercado filatélico está muito nervoso com este bloco. Penso que devemos esperar a poeira baixar e, principalmente, aguardar se conseguiremos a reimpressão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: