Bronca nos Correios: matéria no Bom Dia Brasil e algumas manifestações

Vocês assistiram a matéria veiculada no programa Bom dia Brasil, da TV Globo, na semana passada, sobre a situação dos Correios? Caso não, cliquem neste link e vejam: Matéria Bom Dia Brasil.
Confesso que depois de assistir essa matéria fiquei um pouco mais pessimista com os rumos da Filatelia nos Correios…
Aproveito para divulgar algumas manifestações que recebi de amigos, sobre o que está acontecendo:

Lamento notícia veiculada, na mídia, de que a Agência Filatélica de Vitória está na fila pra ser extinta…
A Filatelia está de luto!
Querem consertar a empresa?
Primeiro, devem extinguir os cargos, destinados há algum tempo, em nome da dita e perniciosa ‘comPeTência’…, aos ‘companheiros’, aos ‘afilhados’, aos ‘laranjas’. Lugar de ‘cabo eleitoral’ é na sede dos partidos, jamais no serviço público.
Isso é que minou os Correios… mensalão, ‘campanha’ da dona Dilma, acomodação de ‘companheiros’… Deu o que deu.
Cargo técnico é pra técnico efetivo da empresa.
Agora, a Filatelia é que paga o ‘pato’…
Que diferença do Brasil do Tite!
Lavagem geral, já, na ECT! A seco!
Com muito pesar,
Mario Vanzan
em nome dos filatelistas do ES
MulticolecionadorES
————————————————————————————————————————-
Hoje fiquei sabendo que a Agência Filatélica da Ajuricaba (Manaus) fechou as portas, encerrando assim, o seu papel junto aos filatelistas da capital do estado do Amazonas. Com isso, é mais uma Filatélica a fechar as portas aqui na Amazônia, restando somente em atividade a nossa aqui, ou seja, a Agência Filatélica de Porto Velho, mas isso até quando também ??????.
O que mais nos revolta, é a passividade da FEBRAF, que nada fez ou nada faz para tentar amenizar isso. Só sabem cobrar as anuidades dos Clubes, mas nada fazem para eles, pelos menos, aqui para o Clube Filatélico Marechal Rondon, nada mais fizeram depois da gestão do Coronel Studart e cia… Por isso lhe pergunto, dá gosto pagar anuidade, se nem ao menos eles perguntam se a gente precisa de alguma coisa ?
É triste ver o sucateamento da Filatelia Brasileira e da cultura filatélica de um modo geral. Acho que deveriam pelo menos poupar as Agências Filatélicas, já que as mesmas tem um papel de fundamental importância junto à cultura filatélica dos Correios de um modo geral.
Hoje vivemos, já não fazemos mais, nenhuma programação filatélica aqui na nossa cidade, pois não sabemos se “amanhã’ teremos mais a nossa AGFIL/PVH, que este ano completa 40 anos de existência. E foi ela que em 28 de outubro de 1978 criou o Clube Filatélico Marechal Rondon, numa época que a filatelia era coisa séria dessa empresa chamada Correios.
Arlan dos Santos Argôlo
Porto Velho/RO
———————————————————————————————————————–
É lastimável a queda na prestação de serviços públicos no país e as causas estão mais claras do que nunca. Isso reflete também no fechamento das agências filatélicas.
Uso as agências para efetivar trocas de correspondências filatélicas com clubes e filatelistas no exterior. Acredito que isso irá dificultar muito em razão que dispenso normalmente uma tarde na agência quando levo as cartas e duvido que encontrarei alguém que não seja do setor disposto a me ajudar. E como não sou aposentado isso poderá custar esse movimento de troca. No entanto com 50 anos, em termos de serviço público tenho visto que a única coisa que vai pra frente é o atraso, pois o crédito da corrupção, do puxasaquismo e da incompetência são fatores consideráveis e até desincentivando e desencorajando os bons e excelentes servidores públicos que acabam não tendo chance na carreira baseado no mérito, decência e competência (a maioria).
Léo Gilson Perri
Cuiabá/MT
———————————————————————————————————————–
Estou incrementando o Projeto “Selo na Sala”, onde atenderei este ano meus 32 alunos, 3º ano, todos com seus classificadores, e criando o projeto “O mundo cabe num selo”, para atender outros 60 alunos que são de outras séries, 1º ao 5º anos. Vejo a atitude dos Correios sobre o fechamento das Agências Filatélicas e pergunto: quem está na contramão ?
José Carlos Correia Marques
Jundiaí/SP

Categorias: Sem categoria | 3 Comentários

Navegação de Posts

3 opiniões sobre “Bronca nos Correios: matéria no Bom Dia Brasil e algumas manifestações

  1. Alex Maia

    Lamentável o comentário do Alan Argolo de Porto Velho que quer colocar a responsabilidade do fechamento das agências Filatélicas nas costas da FEBRAF…
    Mais lamentável ainda é saber que este comentário vem de uma pessoa que “vendeu” o seu voto nas Eleições da FEBRAF e, pelo que eu saiba, nunca conseguiu realizar muita coisa em prol da filatelia Rondoniense, na gestão do então Presidente da FEBRAF, Marcelo Studart.
    Sabemos muito bem que o fechamento das Agências Filatélicas está muito acima da Federação…Aliás, os Correios, como instrumento político e de arrecadação de fundos para campanhas eleitorais está muito acima de nossas cabeças…
    Não será a FEBRAF que irá reverter este quadro.

  2. Alex De Souz

    Ola Julio tudo tranquilo , ja sabemos que os correios estao em decadencia e a diminuicao de custos,refletem nos lancamentos de selos comemorativos deste ano 2017 . Pelo que eu li no site dos correios ( Os selos deste ano 2017, vao ter outro tipo de padrao ) nao sei explicar exatamente do que se trata. Mais comparado a anos anteriores este ano vai ser bem reduzido os selos comemorativos brasileiros. Abracos Alex De Souza .

  3. No ultimo dia 18 de março de 2017 ocorreu a eleição da nova diretoria da FEBRAF para o período 2017/2021. A gestão estará sob coordenação do Sr. Rubem Porto Jr.
    No período de 2013/2017 a coordenação esteve a cargo do Sr. Reinaldo E. Macedo.
    O objetivo maior da entidade foi/é promover a sã filatelia brasileira em nível nacional e internacional. De forma profissional o trabalho foi/esta sendo desenvolvido. Em nenhum momento visou/visa diferenciação a filatelistas ou clubes, todos….todos, sem exceção, tiveram/tem o mesmo tratamento e oportunidade.
    A pequena e infeliz nota do Sr. Arlan Argolo publicada na edição do boletim eletrônico da FILATELIA 77 de 07 de abril de 2017 nos obriga a pontuar temas de forma a ter clara a ação da FEBRAF:

    1) A FEBRAF foi recebida na gestão do Sr. Reinaldo E. Macedo em 13 de abril de 2013 e até a data da nova eleição em 18 de março de 2017 NÃO RECEBEU NENHUM DOCUMENTO, NENHUM ACERVO TÉCNICO, NENHUMA PREMIAÇÃO a qual a FEBRAF tenha feito jus em seus então 36 anos de vida. É no mínimo estranho este fato considerando que a gestão 2013/2017 deixou, após somente 4 anos, grande acervo de livros e boletins técnicos, pastas contendo as atas de congresso ocorridas no período, balanços financeiros devidamente encadernados e aprovados, além de medalhas e troféus. Toda a documentação foi formalmente informada e transferida para a nova gestão no ato da nova eleição: transparência e integridade . A promessa de entrega do material PERTENCENTE A FEDERAÇÃO foi feita diversas vezes pela CIA citada pelo Sr. Arlan Argolo sem que o fato nunca ocorresse. Isto é apropriação indevida;

    2) Em 13 de abril de 2013 a FEBRAF foi transferida com multas por atraso de entrega do IR, sem pagamento das entidades FIAF e FIP e com um caixa de R$ 2.331,13 (totalmente Incompatível com as despesas a cumprir). A Federação se re organizou, fez ações corretivas, ajustou pagamento de multas por atraso de entrega de impostos, pagou anuidades das Federações, se capitalizou e com isto realizou exposições Internacionais e nacionais. Promoveu a seus custos e de forma gratuita seminários internacionais, distribui livro técnico durante a exposição nacional de 2015, renovou o site e passou a publicar uma revista impressa semestral (já esta no terceiro numero);

    3) De pronto a eleição ocorrida em 13 de abril de 2013, alguns clubes diretamente vinculados a CIA deixaram de pagar a anuidade e ate Federação Estadual deixou de existir em atitude unilateral. Motivo: tinham o único objetivo de voto, de tornar sustentável um poder centralizador. A FEBRAF é de todos. A FEBRAF apoia de forma clara a todos os clubes, sejam eles associados ou não, além de agracia-los com a emissão de carimbos comemorativos (quando requerido por associado em dia com suas obrigações). Observe neste item que as regras foram criadas ao longo deste período e claramente publicadas no site da Federação de forma a tornar claro o relacionamento. A emissão sempre tem por objetivo privilegiar uma atividade filatélica ;

    4) Sempre que possível a FEBRAF realizou/realiza, desde 2014, doações financeiras a entidades filatélicas que desejavam promover exposição e tinham naquele momento dificuldade de recursos;

    5) A integração entre filatelistas passou a ser praticamente plena. A FEBRAF deixou de ter bairrismos e divisões internas que só visavam a concentração de poder;

    6) As exposições nacionais passaram a ser abertas a todos os interessados em se inscrever para apresentação de seus trabalhos. A FEBRAF deixou de lado o excesso de regras que só prejudicam os que querem iniciar a arte do colecionismo. RENOVAÇÃO. Criou-se um processo natural de renovação. Portas abertas a todos;

    7) A FEBRAF quando do anuncio do fechamento das agencias filatélicas interveio diretamente nos correios em Brasília pela facilidade em ser a cidade que reside Sr. Reinaldo E. Macedo. Se observarmos o processo de fechamento, o mesmo foi por duas vezes adiado…..porque será????. A crise financeira que os Correios enfrentam supera ( e muito) o aspecto filatélico. As ações são muito maiores e mais amplas que somente o setor da filatelia. São de profunda gestão financeira e esta muito acima de qualquer ponto que a FEBRAF possa ter ação por mais que queiramos. Os correios tem apoiado, na medida de sua realidade, a FEBRAF e a Filatelia…isto é inegavél. Deve se ver que ao longo de 36 anos de gestão, aonde a fartura realmente existiu, a federação nada fez para ter autonomia de realização de eventos e pouco ou nada criou de forma a incentivar a real filatelia. Como dito em 18/03/2017: AINDA HÁ MUITO A FAZER;

    8) Por fim pediríamos ao autor de tão desastradas linhas, Sr. Arlan Argolo, que pontuasse as sugestões que possivelmente tenha enviado a FEBRAF ao longo do período em qual o Clube estava em dia com a Federação objetivando o crescimento da filatelia ao as necessidades de seu clube? Quais comentários teceu das publicações que religiosamente tem recebido, mesmo não estando em dia com a Federação? E por fim que mantivesse melhor contato com a agencia filatélica de seu estado a qual recebeu toda orientação e apoio quando diretamente contatou a Federação.

    Este tipo de bairrismo e atitude destrutiva nada ajuda a filatelia pois sob a ótica do “bonzinho” esta tentando destruir a filatelia que a muito custo e trabalho esta sendo construída.
    Temos muitos desafios pela frente e somente a real e desinteressada união/trabalho poderão permitir buscar novos e melhores dias.
    A FEBRAF é de todas e esta sempre aberta a receber ideias construtivas e participativas.
    Att
    Rubem Porto Jr. – Presidente 2017/2021
    Reinaldo E. Macedo – Presidente 2013/2017

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: